segunda-feira, 25 de junho de 2007

Babilônia - Giulia Piovezan




Com todo o carinho
Me explica da forma
Total grosseira
Que não passou de um beixo

No caminho de volta
Me retalha, entorta
No sonho mais perfeito
Rouba a cena e meu eixo

Da borracha que tento
Apagar o sentimento
Me tortura todo momento
Que lembro atento

Da espuma da saliva
Do gozo da estiga
Do vicio do meu erro
Da lumbriga do desejo

Esvazia, quebra e estora
Melancolia me réga e logo chora
Que sinto falta agora
Minha preferida droga

Me convence de você
A sensação de embriagues...
A primeira e a única
Vez.

2 comentários:

Babi disse...

=/

Giu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.